Estudar inglês na Europa: que tal combinar Malta e Brighton?

 -  -  15


Pensando em ir estudar inglês na Europa? Por que não escolher mais de um país? Combinar um intercâmbio na Inglaterra e em Malta, por exemplo, pode ser uma ótima opção.

Foi o que fez a paulistana Camila Pelloso, 27 anos, que dividiu seus três meses de curso de inglês entre a ilha de Malta e a charmosa Brighton. Ela viajou através da Scool e nos contou tudo sobre a experiência.

“Meu plano inicial era ficar três meses em Malta e depois viajar pela Europa com meu namorado. Acabei resolvendo passar só dois meses lá e o terceiro em Brighton para sair do Espaço Schengen e ter mais um mês pra ficar como turista”, explica Camila.

O mochilão acabou não acontecendo por razões de saúde, mas ela ficou feliz com a decisão: “Valeu muito a pena, porque são dois países diferentes e um acrescentou ao outro, tanto em relação às aulas quanto ao convívio com outras culturas”, diz. Confira a entrevista completa:

Estudar inglês na Europa: as experiências de Camila em Malta e Brighton

Em que época do ano você foi estudar inglês na Europa?

Fiquei em Malta do início de agosto ao fim de setembro e passei o mês de outubro em Brighton. Foram 8 semanas de intercâmbio em Malta e 4 de intercâmbio na Inglaterra. Peguei verão em Malta e em Brighton ainda não estava tão frio.

Por que escolheu essas duas cidades para estudar inglês na Europa ?

Gosto muito de praia e meu sonho era ir pra Austrália, mas ia precisar de mais dinheiro. Como Malta é uma ilha, está em alta e todo mundo falava que era barato, resolvi ir pra lá. Fui no verão, então foi super a minha cara. Estudar numa ilha em pleno verão era como se estivesse de férias.

Brighton também é bem bonita e também é uma cidade de praia, então foi outra escolha excelente. A cidade é pequena, mas encantadora, e saindo de lá dá pra conhecer vários outros lugares facilmente.

Qual era seu nível do idioma antes de ir e que tipo de curso você fez?

Fiz o curso de inglês regular, começando no nível básico. Quando cheguei, não sabia nada do idioma. Tinha aulas de segunda a sexta-feira.

Leia também:
7 razões para fazer intercâmbio em Malta
Tudo sobre intercâmbio em Brighton
Melhores países para estudar inglês no exterior

Em que escola você estudou em Malta? O que achou?

Estudei na Ace School, uma escola local (não é de rede). Achei boa! Os professores são de vários países. Minha primeira professora era australiana e a segunda húngara. É uma escola bonita e toda moderna, com recursos como lousa digital e QR code que dava acesso às tarefas e outros materiais.

Camila recebendo seu certificado de conclusão na ACE MALTA

Achei legal que eles ofereciam passeios dentro do país pra conhecer cidades vizinhas, a cultura deles e conhecer novas pessoas também.

Uma coisa que não gostei foi que não tinham livro, então iam distribuindo uma folha por dia pra fazermos os exercícios. Você ia juntando aquele monte de cópias todos os dias e ficava meio desorganizado.

E em Brighton, onde estudou?

Estudei na Brighton EC, uma escola de rede. Ela é também bem bonita, organizada e lá eles têm livros propriamente ditos, com ótimos exercícios. Adorei. Eles separavam 3 dias por semana pra aula de gramática e 2 dias de conversação, o que achei muito legal.

Não sei se foi por ser uma escola de rede, mas lá tinha muitos alunos mais jovens e que iam ficar de 6 a 9 meses. Eles não estavam levando o intercâmbio tão a sério e gostavam muito quando os professores faziam brincadeiras, então achei que a parte de gramática podia ter sido mais reforçada.

Por outro lado, a administração da escola é muito boa e eles oferecem muitos passeios pra destinos como Amsterdam, Paris, Bruxelas, Londres, Oxford, Cambridge. Além disso, todos os meus professores eram nativos, o que achei legal pra me acostumar com o sotaque britânico.

Você encontrou muitos brasileiros nos dois destinos?

Em Malta tinha muitos brasileiros e latinos, então na preguiça ou desespero de não conseguir falar inglês eu acabava falando portunhol. Em Brighton, eu era a única brasileira da minha sala e conheci pouquíssimos, o que foi bom pra meu objetivo de estudar inglês na Europa.

Como Malta é uma ilha muito turística, acredito que se você não é uma pessoa muito dedicada e focada é mais fácil acabar passando o tempo com outros latinos.

O que achou do custo de vida em cada destino?

Achei o preço de aluguéis em Malta barato, e compras de comida no supermercado também. No entanto, como é uma ilha era caro comprar proteína animal. Restaurantes também me pareceram caros.

Bebida alcóolica é muito barata e as festinhas são grátis. Além disso, em dois dias da semana eles dão vouchers pra ganhar bebidas gratuitas.

Em Brighton achei os supermercados com preço bom e em questão de proteína eu estava no céu, porque tinha muitas opções de qualidade com bons preços. Também tinha todos os tipos de queijo e vinhos muito baratos, mas beber nos bares era caro.

Você ficou em que tipo de acomodação?

No meu primeiro mês em Malta, aluguei um quarto só pra mim pelo Airbnb numa casa de família. Eles tinham um apartamento bem aconchegante e grande. Paguei R$ 3.200, mas foi mais caro que a média porque demorei pra fechar.

Lá eu tinha um banheiro pra mim, meu próprio quarto e podia usar a sala, a cozinha etc. Achei bom, só que não é a mesma coisa que estar na sua casa. Não me senti tão à vontade, mas não tive nenhum problema.

No meu segundo mês em Malta, me juntei com amigos da escola e aluguei um apartamento inteiro no Airbnb, grande e confortável. Dividi quarto com outra menina e paguei R$ 1.800. Foi maravilhoso porque a gente fazia coisas entre nós, comprava bebidas, cozinhava e se sentia bem em casa.

Em Brighton, paguei R$ 2.200 em um Airbnb num quarto só meu, dividindo a casa com uma família. Esse pessoal gostava mais de conversar que o casal do meu primeiro apê em Malta. Meu inglês também estava melhor, então o convívio foi interessante.

Como era a vida noturna em Malta e em Brighton?

O pessoal que sai à noite em Malta geralmente é bem jovem e está procurando farra, beber muito e paquerar. Mas é legal pra quem gosta de baladinha, além de ser barato e ficar animado até tarde.

Em Brighton tem muitos pubs, então acho mais interessante pra um pessoal mais velho. Mas se você quiser beber sai mais caro, já que um copo de cerveja era cerca de 5 libras. Além disso, os pubs geralmente fecham cedo.

O que você mais gostava de fazer durante o dia?

Em Malta eu estudava de manhã e minha rotina quase todo dia era chegar em casa pra almoçar e depois ir conhecer uma praia diferente.

Em Brighton eu tinha aulas à tarde três vezes na semana e pela manhã nos outros dois dias. Nos dias em que era de manhã, eu saía da escola e ia conhecer os pontos turísticos. Quando a aula era à tarde, saíamos da aula e íamos pra pubs pra ficar conversando e treinando o inglês. Nos finais de semana, fazíamos passeios. Fui pra Londres, Cambridge, Paris etc.

Dava pra viajar facilmente saindo de lá, mesmo num final de semana. Pra quem quer fazer intercâmbio e conhecer países novos recomendo procurar passagens aéreas com antecedência, porque assim você encontra preços muito bons.

Você recomendaria esses destinos pra quem quiser estudar inglês na Europa?

Adorei Malta, mas não acho tão interessante passar dois meses lá, porque como é uma ilha acabei me cansando um pouco. Além disso, acho que é mais interessante pra quem tem por volta dos 20 anos. Pra quem tem uma cabeça mais madura e que não seja muito da curtição e zoeira, não recomendaria tanto.

Já Brighton eu recomendo tanto pra jovens quanto pra pessoas mais velhas, porque acredito que atende bem aos dois tipos de público.

Faria algo diferente se pudesse ter essa experiência de novo?

Ficaria um mês em Malta e dois em Brighton, em vez de fazer o contrário. Mas de qualquer forma foi uma experiência inesquecível!

Você também está pensando em ir estudar inglês na Europa? Entre em contato com os consultores da Scool para descobrir qual é o destino ideal para você ou faça seu orçamento de intercâmbio online sem complicação!

Gostou desta matéria?
Inscreva-se hoje e receba novas matérias diretamente na sua caixa de entrada.
15 recommended
comments icon 0 comments
0 notes
268 views
bookmark icon

Write a comment...

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *